Compliance é um conjunto de disciplinas que se fazem necessárias para cumprir as normas legais e regulamentares, e, estar em compliance, significa estar em conformidade com as leis e regulamentos internos e externos, desenvolvendo e implementando mecanismos de controle para proteger e prevenir a organização de possíveis riscos identificados.

Esse é o dever da BOMESP para/com todos seus usuários, clientes e parceiros.

A tecnologia da BOMESP é revolucionária, porém, independente de toda a inovação presente em nossos projetos, a BOMESP visa por seguir todas as regulamentações e políticas de COMPLIANCE aplicáveis a todos os seus colaboradores.

No momento, as criptomoedas fazem parte de uma nova era tecnológica que no Brasil ainda não foi devidamente definida ou regulamentada. Ainda assim, a BOMESP segue diretrizes de Compliance estabelecidas pelas autoridades, bem como medidas de governança inerentes às suas atividades. Prezamos pela transparência, legalidade e imagem da empresa, combatendo a lavagem de dinheiro e o financiamento do terrorismo, para que as criptomoedas não sejam utilizadas de maneira indevida.

Como forma de precaução, a BOMESP efetua a verificação de toda a documentação e dados fornecidos por seus clientes, se resguardando ao direito de aprovar ou recusar o cadastro, bem como requerer documentação complementar no momento do cadastro ou em qualquer momento posterior. Da mesma forma, também se verifica a titularidade das transações, evitando que as contas sejam movimentadas por terceiros.

Além de manter as informações seguras e seu negócio sempre funcionando, as organizações precisam mostrar e comprovar para o mercado que estão adotando as boas práticas. Com isso trazemos um ambiente seguro e prático para os nossos usuários.

Segue-se, portanto, a regulamentação brasileira de forma rigorosa através das Políticas de Conhecimento do Cliente (KYC) e de Prevenção da Lavagem de Dinheiro e do Financiamento ao Terrorismo (AML/CFT). A BOMESP se utiliza das principais ferramentas de controle para a identificação da prática destes crimes e as operações suspeitas de envolvimento com atividades ilícitas ou indevidas, como a movimentação da conta do usuário por terceiros ou dados cadastrais falsos. Todas estas ações suspeitas são reportadas aos órgãos competentes.

Nossos três pilares são: segurança, transparência e agilidade. E como parte da política de conhecer nossos clientes, a BOMESP exige que todos passem por um processo de verificação para começar a negociar em uma de nossas plataformas, garantindo assim, a integridade de toda a rede.

Criptomoedas e o Imposto de Renda

Após a valorização de 1.287% do bitcoin no final de 2017, milhares de brasileiros que entraram no mundo de criptomoedas hoje têm dúvidas sobre a necessidade ou não de reportar as transações destas criptomoedas na declaração do imposto de renda.

O especialista em criptomoedas e responsável jurídico da Bomesp (Bolsa de Moedas Virtuais Empresariais de São Paulo), Fernando Barrueco, esclarece as principais dúvidas dos contribuintes sobre o assunto e explica como fazer para declarar o investimento em bitcoins e outras moedas digitais em entrevista a rádio Justiça.

Viu algo de errado?

Estamos sempre atentos, mas, caso você identifique alguma atividade suspeita em sua conta ou em nosso site, não hesite em nos comunicar.